20 de agosto de 2010

Homem preso por assassinato tambem confessa crime em Zé Doca

Em cumprimento a mandado de prisão preventiva, a Polícia Civil prendeu no último domingo, 15, Telmir Silva, 36 anos, no município de Penalva. Também conhecido por “Burra Cega”, “Anador” ou “Doidão”, ele é acusado de matar sua própria mulher, Rejane da Silva Nascimento, 31 anos, no mês de maio deste ano, com 35 facadas. O crime, que aconteceu na Vila Pirâmide, teria sido motivado por uma suposta traição cometida por Rejane.
Em depoimento, o suspeito relatou que estava em uma festa, quando uma pessoa não identificada lhe avisou que sua namorada estava se encontrando com outro homem na residência do irmão da vítima, mesmo local onde eles também costumavam se encontrar.  Ele então teria decidido conferir o fato, e ao chegar se deparou com um rapaz saindo da residência, e em seguida agrediu Rejane da Silva a facadas.
O crime ocorreu no dia 9 do mês de maio. A mulher ainda foi levada para o Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II, onde ficou internada por dois dias, mas não resistiu aos ferimentos.
As investigações foram feitas pela Delegacia de Paço do Lumiar, sob o comando do delegado Wang Chao Jen, que encaminhou solicitação de mandado de prisão preventiva contra o acusado, expedido em junho deste ano, mas ele já havia fugido. Após vários dias investigando, a Polícia Civil de Paço do Lumiar por meio de informações repassadas ao Disque Denúncia (3223 5800), manteve contato com a delegacia de Penalva, para localizar e prender o acusado.
Assim, a Polícia Civil da cidade de Penalva, que também já estava recebendo denúncias de crimes cometidos por Telmir, ao tomar conhecimento da existência do mandado de prisão iniciou diligências em toda região. Ele foi localizado e preso no povoado Jacaré.
Segundo o delegado Wang, Telmir ainda resistiu à prisão, mas foi levado à delegacia da cidade, e transferido domingo pela manhã para a delegacia de Paço do Lumiar, onde prestou depoimento e foi conduzido para a Penitenciária de Pedrinhas, e responderá pelo crime de homicídio qualificado. 
Outros crimes – Além desse crime, Telmir Silva também confessou mais dois homicídios. Um deles aconteceu quando ele tinha 18 anos, e vitimou um rapaz conhecido como “Nato”, na região de Zé Doca, morto a golpes de faca após uma discussão. Ele trabalhava como flanelinha da feira da Cidade Operária, onde também cometia pequenos furtos naquela área.

Zé Doca em Foco 20/08/10

Nenhum comentário: