19 de janeiro de 2011

Polícia monitora dois suspeitos de explodir BB

Não há previsão de quando os suspeito devem ser interrogados, mas polícia acredita que eles são os responsáveis pelos assalto em Zé Doca e São Domingos.

As investigações da Polícia Civil em relação as explosões e assaltos a bancos no interior estão progredindo. Dois suspeitos foram identificados pela polícia, mas os nomes não foram revelados para não atrapalhar nas investigações, de participação no assalto à agência do Banco do Brasil, no município de Zé Doca, no último domingo (16).   

A polícia revelou apenas ter o paradeiro dos acusados e que a denúncia partiu de moradores da cidade que foi a última vítima dos bandidos. Agentes e investigadores foram destacados em diferentes pontos da região, próximos do local do assalto, para evitar fuga dos suspeitos. 


Interrogatórios
Os suspeitos não tem data marcada para serem interrogados, mas a polícia acredita que eles são os responsáveis pelos dois crimes de assalto: em Zé Doca e São Domingos do Maranhão.


Crimes relacionados
As duas agências foram assaltadas do mesmo modo. Os criminosos utilizavam capuz e explodiram os caixas eletrônicos. A origem do material utilizado nas ações deve ser conhecida até a próxima semana.   


Há suspeitas que os criminosos tenham utilizados explosivos roubados de uma empresa Georadar, no dia 21 de novembro de 2010, no município de Capinzal do Norte, local que acontecia exploração de gás natural.

Zé Doca em Foco 19/01/11

18 de janeiro de 2011

SSP envia reforço policial para investigar explosão a banco

O Sistema de Segurança Pública já está todo mobilizado com o objetivo de investigar e prender o bando que explodiu a agência do Banco do Brasil em Zé Doca. Ainda na madrugada desse domingo (16), equipes de policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e do Grupo Tático Aéreo (GTA) se deslocaram para o município a fim de fechar o cerco em toda aquela região.

A Polícia Técnica está realizando a perícia do local para identificar o tipo de explosivo que foi utilizado pelos criminosos. Policiais do Departamento de Inteligência da Polícia Civil também já se encontram em Zé Doca, ouvindo depoimento de testemunhas e da gerência do banco.
Neste momento, eles aguardam a liberação do circuito de monitoramento de TV da agência para analisar as imagens que vão colaborar na identificação dos bandidos. A quantia levada dos caixas eletrônicos é algo em torno de 150 a 200 mil R$.

Clique e veja a galeria de fotos

Fonte: Portal Imirante
Zé Doca em Foco 18/01/11

17 de janeiro de 2011

Explosivos usados em assalto ao Banco do Brasil foram roubados em Capinzal

Polícia acredita que quadrilha que assaltou bancos roubou dinamite de empresa no ano passado.

ZÉ DOCA – “Vamos botar as mãos nesta quadrilha”. A afirmação foi feita pelo secretário de Segurança do Estado, Aluísio Mendes, em entrevista concedida ao JMTV-1ª Edição desta segunda-feira (17), sobre os assaltos a bancos registrados nos últimos dias no Maranhão.
De acordo com Aluísio Mendes, a polícia acredita que os dois crimes teriam sido cometido por uma mesma quadrilha.

O secretário de Segurança afirmou, ainda, que os explosivos utilizados no assalto em Zé Doca, podem ser os mesmos que foram roubados de uma empresa, em novembro de 2010, na cidade de Capinzal do Norte. Na ocasião, Aluísio Mendes chegou a afirmar que o roubo de, aproximadamente, 100 kg de dinamite teria sido “surpreendente”

Estão utilizando explosivos que foram furtados de uma empresa em Capinzal do Norte e, com as informações já colhidas, já temos até algumas pessoas identificadas – finalizou.

Zé Doca em Foco 17/01/11

Banco do Brasil de Zé Doca fica praticamente destruido após assalto

ZÉ DOCA - Na madrugada deste domingo, aqui em Zé Doca, a população acordou, por volta das 3:50h, com uma explosão violenta. Acordados assustados, os moradores correram para rua e virão que a agência do Banco do Brasil tinha sido assaltada e explodida. Foi um Deus nos acuda!!!
Conforme informações, colhidas no local, após a explosão  seguida de assalto, o modus operandis da quadrilha especializada em  assaltos de altas proporções. Eles  premeditaram tudo. Primeiramente estudaram a possibilidade do 12º Batalha da Polícia Militar, localizado aproximadamente a 500 metros da agencia pudessem agir rapidamente,  pois os assaltantes  colocaram por toda extensão da rua o chamado jacaré, ou seja, artifício usado para furar os pneus das viaturas policiais.

A quadrilha é tão experiente que preparou a  explosão apenas detonando os caixas eletrônicos do lado direito do banco, onde exatamente ficam os caixas para saque. A quadrilha, segundo informações, era constituída por mais de dez homens encapuzados  de posse de armamento de alto calibre, como AR15, escopeta calibre 12 e metralhadora, enquanto que o vigia do Banco do Brasil estava armado apenas com um revolver calibre 38.
Estive na residência dele para saber de mais detalhes, mas foi instruído pelo gerente do Banco, a não dar qualquer informação a imprensa. Contudo, sabe-se que ele se escondeu em uma das dependências da agência quando viu o arsenal dos quadrilheiros, caso o tivessem visto, com certeza era um homem morto e deixaria sua família desamparada.
De acordo com a PM, a polícia já está no encalço dos bandidos, que saíram em direção ao município de Santa Inês.

Clique aqui e veja a galeria de fotos

Fotos: Geovanne Tavares
Zé Doca em Foco 17/01/11

16 de janeiro de 2011

Assaltantes explodem e assaltam a agência do Banco do Brasil durante a madrugada


Zé Doca - Na madrugada deste domingo por volta das 3 horas, assaltantes invadiram a agência do Banco do Brasil de Zé Doca, segundo testemunhas que estavam nas proximidades, cerca de oito "homens" encapuçados chegaram fortemente armados, renderam os seguranças e pessoas que estavam no local e explodiram os caixas eletrônicos levando uma quantia em dinheiro ainda não calculada.

Toda a ação não durou mais que 10 minutos e logo em seguida todos os elementos fugiram deixando para traz um cenário de destruição que mais parecia cenário de guerra, a agência ficou completamente destruída após as explosões.

A policia ainda não tem pista dos assaltantes.

Mais informações a qualquer momento

Clique e veja a galeria de fotos

Zé Doca em Foco 16/01/11

Zé Doca oferece mais de 160 vagas em cursos de graduação

ZÉ DOCA - A cidade de Imperatriz (MA), a 530 quilômetros de São Luís, é uma das centenas de localidades do interior do Maranhão que abrem vagas em cursos de graduação públicos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2011, no próximo domingo (16).

Estudantes que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010, residentes no município e em cidades vizinhas, podem concorrer a 216 vagas, em cinco cursos, no campus Imperatriz da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Os cursos são engenharia de alimentos, enfermagem, direito, pedagogia e comunicação social, opção jornalismo. Também em Imperatriz, o Instituto Federal do Maranhão abre 40 vagas para licenciatura em física.

O município de Zé Doca, por exemplo, terá 80 vagas no curso tecnológico de alimentos (duas turmas) e mais 80 vagas de licenciatura em química (duas turmas), abertas pelo instituto. Com cerca de 52 mil habitantes, Zé Doca fica a 302 quilômetros de São Luís, na mesorregião oeste maranhense.

No estado, a universidade federal e o instituto levam, juntos, educação superior a 12 cidades, onde oferecem 81 cursos de graduação e 3.028 vagas pelo Sisu. Na primeira edição do Sistema de Seleção Unificada, em 2010, as duas instituições federais de ensino superior abriram 2.772 vagas no Maranhão. Em 2011 são 256 vagas a mais.



Zé Doca em Foco 16/01/11

Bispo de Zé Doca visita a Ampliada Nacional da PJ

Passados alguns dias do início da Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude (ANPJ), os trabalhos continuaram firmes e fortes por todos os delegados/as, Coordenação Nacional da PJ (CNPJ) e Assessoria. O dia também foi marcado pela visita de alguns bispos do estado do Maranhão, regional Nordeste 5.

A presença de dom Xavier Gilles de Maupeou d'Ableiges (Diocese de Viana), dom José Valdeci Santos Mendes (Diocese de Brejo), dom Enemésio Angelo Lazzaris (Diocese de Balsas), dom Gilberto Pastana (Diocese de Imperatriz), dom Carlo Ellena (Diocese de Zé Doca), dom frei José Belisário da Silva (Arquidiocese de São Luis) e dom Vilson Basso (Diocese de Caxias) foi motivo de grande alegria e comunhão com a Igreja jovem presente na Ampliada.

Presidida por Dom Eduardo Pinheiro (Setor Juventude/CNB), a Eucaristia de início, com muita reza, aos trabalhos do dia. Renovadas as forças e animados pela comunhão em Cristo, Paula Grassi (Sul 3) e Thiago Oliveira (Oeste 2), coordenadores do dia, trouxeram à memória Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, com o texto “Opção pelo Reino”.

Como todos os dias, com ajuda de um vídeo preparado pela equipe de comunicação, foi recordado o dia anterior, seguido das falas de Alessandra Miranda (Casa da Juventude Pe. Burnier) e Pe. Edison Thomassin (Trilha Cidadã) que partilharam sobre os projetos da Rede Brasileira de Centros e Institutos.

Também dom Wilson Basso, Diocese de Caxias – MA e Dom Eduardo se despediram da Ampliada deixando uma mensagem de motivação ressaltando a importância desse momento para a vida da PJ, confirmando o apoio à juventude e relembrando alguns pontos que não podem ser esquecidos como a dimensão vocacional, a formação e acompanhamento de lideranças e o encontro com Jesus Cristo a partir da espiritualidade da PJ.

Dando continuidade aos trabalhos, Pe. Wander Torres, assessor da PJ da Arquidiocese de Mariana – MG, apresentou o primeiro momento do JULGAR, com a temática “A fé e opção pelo Reino”. Neste julgar foi observada e julgada a realidade a partir da palavra de Deus.

Em sua fala ressaltou a questão do seguimento e o encontro com Jesus, destacando que “precisamos garantir aos jovens um encontro processual, em etapas, provocando a fé em Jesus”, terminando com a fila da juventude, na qual se partilhou as reações que surgiram na plenária.

O dia foi concluído com um passeio dos delegado/as por Imperatriz do Maranhão, para conhecer um pouco mais dessa acolhedora terra que com tanto carinho recebe a Pastoral da Juventude do Brasil.

Zé Doca em Foco 16/01/11

Reportagem do Globo Rural fala das fortes chuvas que caem em Zé Doca

 Reportagem exibida no dia 11/01 no Globo Rural.


Na segunda-feira, grandes volumes de chuva atingiram o Nordeste. O acumulado ficou em 87 milímetros em Acaraú, no Ceará e 69 em Zé Doca, no Maranhão. Também choveu bastante na Paraíba e em Goiás. No sul, a chuva ficou concentrada no Paraná.

 Nesta terça, tem mais previsão de chuva para o Nordeste por causa de muita umidade sobre a região e com o calor que vem fazendo, as pancadas de chuva com trovoadas são inevitáveis. Há risco de temporais na maior parte do Nordeste. A chuva deve ser um pouco mais fraca apenas na faixa que vai do sul da Bahia até Alagoas. Também tem previsão de chuva para quase todo o país. O tempo deve ficar seco apenas nos extremos Norte e Sul do Brasil. Céu com poucas nuvens no centro-leste do Rio Grande do Sul e no centro de Santa Catarina. Nas demais áreas do Sul chove e há risco de temporais no Paraná. Pode chover forte também em São Paulo, no sul do Rio de Janeiro e no oeste de Minas. Nas outras áreas do Sudeste, sol e chuva passageira. Previsão de chuva intensa para todo o Centro-Oeste. Situação parecida no Nordeste, com destaque entre o Rio Grande do Norte e o Maranhão. Tempo seco no norte e no leste de Roraima e no noroeste do Pará. Nas outras áreas do Norte, pancadas de chuva, que devem ser mais intensas do Tocantins ao Acre.

Zé Doca em Foco /16/01/11

8 de janeiro de 2011

Chuva deixa ruas de Zé Doca quase intrafegáveis

Bastaram as primeiras chuvas e quem trafega por ruas e avenidas de Zé Doca ja se depara com um problema que está sendo comum nesse período, buracos e lama, na Avenida Cel. Stanley Fortes Batista, as pistas estão tomadas por verdadeiras crateras para insatisfação dos motoristas.


Mal o período de chuva chegou e os buracos ja encomodam quem trafega diariamente pela avenida que é a mais movimentada da cidade, a via tomada por buracos e lama é passagem obrigatória para quem segue para muitos municipios da região e até outros estados, para não ter prejuizos com o veiculo o jeito é reduzir a velocidade e desviar das buraqueiras, transtornos que tem tirado a paciencia dos motoristas.


"Acaba com a suspensão do carro, alinhamento, pneu, acaba tudo, eles só se preocupam com o IPVA e os direitos nada, fica complicado." diz um motorista.

Em alguns pontos o asfalto está desmanchando, em outros ele ja nem existe mais e é quase impossivel trafegar.

Zé Doca em Foco 08/01/11