8 de fevereiro de 2012

Deputado denuncia fechamento de escolas da rede estadual de ensino

O deputado Rubens Júnior (PCdoB) denunciou ontem, da tribuna da Assembleia Legislativa, que diversas escolas da rede estadual estão sendo fechadas em vários municípios. 'Trago esta preocupação a esta Casa, porque é uma denúncia que considero extremamente grave e que requer explicações tanto dos líderes governistas deste Parlamento quanto também das autoridades responsáveis pela educação em nosso estado', afirmou Rubens Júnior.


Ele enfatizou que ficou estarrecido com a quantidade de reclamações que tem recebido em seu gabinete dando conta de que unidades escolares do estado estão sendo fechadas em Zé Doca, Balsas, Bacabal, Santa Inês, São Raimundo das Mangabeiras, Rosário e outros municípios.


O problema, segundo o deputado, está acontecendo até mesmo na capital maranhense. 'Foi publicado na imprensa, e eu li esta notícia em alguns periódicos, de que em São Luís o Colégio Almirante Tamandaré será transformado em um anexo do Colégio Cintra, o que vem provocando indignação e revolta de estudantes e pais de alunos', frisou Rubens Júnior.


Mostrando-se preocupado com a ameaça de redução ainda mais acentuada nos índices educacionais do estado, Rubens Júnior comentou que há uma alegação por parte do governo de que se trata de uma forma encontrada para acabar com o problema de vagas ociosas na rede estadual.


'Ora, se há vagas ociosas, por que então não se cria ou se transforma estas unidades em escolas de ensino integral?', questionou o parlamentar. Ao encerrar seu pronunciamento, Rubens Júnior salientou que não se pode aceitar que se repitam experiências mal sucedidas do passado.


'O que está acontecendo é algo parecido com o primeiro governo de Roseana Sarney que, durante oito anos, contabilizou a construção de apenas três escolas em todo o estado', concluiu.


Reação de Bacelar – O deputado Magno Bacelar (PV) reagiu ao discurso de Rubens Júnior, garantindo que o governo não está fechando escolas, mas 'apenas' repassando a gestão das unidades do ensino fundamental, que ainda estavam sob controle estadual, para os prefeitos.


Segundo Bacelar, a medida vai permitir que a governadora Roseana Sarney se dedique apenas ao ensino médio, com maiores investimentos e melhorias no setor. Magno citou que o governo já firmou parceria com vários municípios, repassando as escolas do ensino fundamental, a exemplo de Imperatriz e mais recentemente Itapecuru-Mirim, onde o prefeito Júnior Marreca é o presidente da Famem.

Zé Doca em FOCO 08/02/12

Um comentário:

Alan George disse...

como todos são sabedores, uma Constituição avançada para a época, com sadios princípios democráticos. Na área da educação, essa Constituição absorveu em grande parte, os princípios do “Manifesto dos Pioneiros”, documento elaborado por educadores ilustres, dentre os quais podemos citar: Anísio Teixeira, Fernando de Azevedo, Lourenço Filho, Mario Casassanta e outros. e hoje esta e merce de um governo que nao quer ver seu povo educado,com independencia.. triste nao podermos fazer nada a nao ser esperar a boa vontade dos nossos GOVERNANTES se manifestarem a favor da EDUCAÇÃO!!!fica o meu apelo: MUDANÇA..