22 de agosto de 2015

Presidente da Força sindical no Maranhão é agredido em São Mateus

Um fato desagradável e lastimável  envolvendo sindicalistas da Força Sindical no Maranhão e um Advogado de Sindicato, ocorreu na tarde deste último sábado no município de São  Mateus, distante a cerca de 210 km da capital, São Luis. 

Segundo relatos de testemunhas que estavam no local do episódio, o  presidente da Força Sindical no Maranhão, Frazão Oliveira, que estava dando apoio desde o inicio da manhã, a uma greve de professores municipais em São Mateus, por  pagamento de abono salarial, este fora agredido verbalmente com insultos e ameaças de morte, juntamente com o presidente do Sindicato dos professores municipais de São  Mateus, Ribamar Martins.  As agressões e a confusão se estenderam também ao diretor da FETRACSE, Fernando Beserra, que sofre uma tentativa de agressão e ao advogado sindical, Dr. Danilo Cosse, que ainda levou um murro dado por Jagunços a mando do prefeito local o Sr. Miltinho Aragão. 

O episódio lastimável ocorreu após os sindicalistas citados terem se dirigido com centenas de professores em greve, até ao local onde o prefeito Miltinho,  recepcionaria o governador Flavio Dino, que depois soube-se ser uma de suas propriedades em São Mateus. 

Lá se postaram centenas de manifestantes, com faixas, cartazes e ainda gritavam palavras de ordem na porta do prefeito.
Comenta-se que esse fato e também fato dos sindicalistas terem sido recebidos efusivamente pelo governador Flavio Dino, que visitava oficialmente São Mateus na tarde deste sábado, inaugurando obras no município, isto  teria irritado fortemente o prefeito, que então ordenou seus Jagunços a atacarem o presidente   da Força Sindical e a comissão de companheiros que o acompanhavam.

O gesto do governador Flavio Dino em receber o presidente da Força Sindical e os seus demais companheiros de luta, não só  irritou o prefeito Miltinho Aragão como também  os seus Jagunços, que buscaram  expulsar de forma intimidatória, os dirigentes sindicais que ainda se encontravam na  propriedade do prefeito, onde este recepcionava o governador Flavio Dino, que não viu as agressões dos  pistoleiros do prefeito, Miltinho, apoiado pelo governador, que deveria rever esse apoio. 
A Policia Militar presente só local, escoltou os sindicalistas, até a um local seguro.

Identificou-se  entre entre esse grupo de Jagunços, um sobrinho do prefeito Miltinho de São Mateus, que depois soube-se ser advogado e procurador do município e foi  quem desferiu um soco no advogado sindical, Danilo Cosse. 

A direção da Força Sindical promete reagir às agressões sofrida por membros da direção da Central em São Mateus, denunciando os infratores, aos meios legais existentes.

(Texto Washington)

Zé Doca em Foco

Nenhum comentário: