2 de dezembro de 2015

Zé Doca em chamas! Fogo atinge bairros e deixa moradores apavorados


Bairros inteiros cercados pelas chamas, moradores apavorados com a aproximação do fogo que já havia consumido uma área a perder de vista.

O sol forte e alta temperatura na região podem ter contribuído para a propagação das chamas, a temperatura ontem chegou a quase 39°, a maior registrada em 35 anos em Zé Doca. A umidade relativa do ar chegou a 37%, o que é considerado baixo para uma região pré-amazônica.


Só do alto era possível ter noção da gravidade da situação, uma devastação sem precedentes. Alguns criadores ficaram em alerta tentado salvar os animais.
Moradores se uniram na tentativa de controlar o incêndio para que as chamas não chegassem até as residências, mas os esforços pareciam em vão.

Ninguém sabe onde e como o fogo teria começado, mas a suspeita é que pode ter sido na zuna rural e o vento forte, fez com que chegasse rapidamente bairros populosos já na zona urbana.


Apenas durante a madrugada é que o incêndio chegou ao fim deixando o rasto da destruição.



Assista a reportagem


Zé Doca em Foco

Incêndio devasta milhares de hectares de terras entre Newton Bello e Bom Jardim


Um incêndio de grandes proporções se espalhou ontem pelas margens da BR 316, entre os municípios de Bom Jardim e Gov. Newton Bello. Milhares de hectares de pasto foram destruídos pelo fogo que se alastrou rapidamente. A causa da queimada é desconhecida, mas a imprudência do homem e o clima seco e quente tem contribuído para incêndios como esse.


O fogo atingiu várias fazendas, e fez com que os proprietários retirassem o gado às pressas. Olhando de perto você não tem ideia das proporções que o fogo tomou ontem durante a noite, mas basta um pequeno sobrevoo para ver o tamanho da destruição, de cima as imagens impressionam, quase todo pasto foi consumido pelo fogo.


No momento em que as chamas ainda consumiam toda a área encontramos com alguns moradores que a horas tentavam encontrar uma maneira de controlar o fogo, que nos falaram do esforço para tentar controlar esse inimigo quase invencível.


A maior preocupação é que ainda há uma área muito grande que pode ser perdida.




Zé Doca em Foco

1 de dezembro de 2015

Funcionários da Vale são assaltados e feitos reféns


Por volta de uma hora da madrugada desta terça feira (01), policiais rodoviários federais que estavam de plantão foram informados pela CIOP que o veículo TOYOTA/ HILUX placa PPG-4596 ES- havia sido tomado de assalto por quatro homens armados que ocupavam duas motos.
Estavam na caminhonete o motorista e dois técnicos da mineradora Vale. No local da ocorrência os assaltantes deixaram dois técnicos ocupantes do veículo. O motorista da Hilux foi levado, só sendo liberado no município de Rosário.
Duas equipes da PRF foram prontamente ao local e começaram as diligências em Rosário, Morros e Icatu e encontraram o veículo em Icatu abandonado, com apetrechos para roubo de caixa eletrônico de banco. O motorista foi deixado amarado próximo à cidade de Rosario.
Os policiais encaminharam o veículo para a DEPOL de Rosário para os devidos procedimentos.

De: Luis Cardoso
Zé Doca em Foco

Protestos contra o Governo marcam abertura da Conferência Estadual de Juventude do MA‏


Sob os gritos de “a juventude pede respeito, governador dê a posse do Conselho” e de cartazes em punho é que dezenas de jovens adentraram a plenária da Conferência Estadual de Juventude, aberta oficialmente na manhã deste domingo (29), na UFMA.
O fato antecedeu a fala do Secretário de Direitos Humanos e Participação Popular Francisco Gonçalves, que no ato representava o governador Flávio Dino (PCdoB). O protesto foi uma resposta de jovens ligados ao Fórum Estadual de Juventude – FEJMA revoltados com o Governo do Estado, que desde maio desse ano se recusa a dar posse aos membros da sociedade civil do Conselho Estadual de Juventude – CEJOVEM.
A desculpa do governo é uma ação impetrada na justiça por 20 entidades que não conseguiram eleger nenhum membro para o Conselho e que estranhamente tiveram às vésperas da Conferência uma recomendação favorável por parte da 2ª Promotoria da Infância e Juventude de São Luís.
Para não passar pelo vexame, membros do governo chegaram a procurar os jovens antes da abertura do evento para uma conversa, mas não obtiveram êxito. Tanto Francisco Gonçalves quanto a Secretária de Juventude Tatiana Pereira não escondiam o sorriso amarelo com a situação desconfortável diante da plateia e da Secretária Adjunta da Secretaria Nacional de Juventude Angela Guimaraes.
Até que o Secretário de Estado tivesse o direito de falar, a organização do evento teve que garantir a fala da jovem Dayana Roberta como integrante do FEJMA, para que pudesse expor para a plenária a situação do CEJOVEM e as intenções do governo sobre o tema.
No discurso, Francisco Gonçalves tentou fazer média mas teve que ouvir um “desça do palanque” de um manifestante para deixar o tom político-partidário da fala. Apesar da manifestação dos jovens, o titular da SEDIHPOP não se mostrou sensibilizado para o diálogo. Coube a Tatiana Pereira contornar a situação e prometer que o tema voltaria a ser discutido no evento que encerra nesta segunda (30).

De: Luis Cardoso
Zé Doca em Foco

Leitores denunciam péssimas condições da BR-222


Leitores do blog enviaram imagens que mostram o descaso na BR-222, rodovia federal que se estende de Fortaleza até o Maranhão.
A BR -222 corta várias cidades do estado, sendo o local entre Arari até Santa Inês o mais crítico. Nas proximidades da cidade de Igarapé do Meio o índice de acidentes são elevadíssimos.
As péssimas condições da rodovia aumenta ainda mais o perigo de acidentes agora no final do ano, período onde é intenso o tráfego de veículos nas rodovias de  todo o país.
Quem passa pelo local é possível observar a quantidade de carros com pneus furados devido a quantidade de crateras e falta de sinalização.

De: Luis Cardoso
Zé Doca em Foco

Toffoli diz que falta de verba para urna eletrônica em 2016 é ‘retrocesso’


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, classificou como “retrocesso” ainviabilização do uso de urnas eletrônicas nas eleições de 2016 devido ao contingenciamento de R$ 428.739.416 do orçamento da Justiça Eleitoral para 2016.
Mais cedo, uma portaria publicada no “Diário Oficial da União” informou que o contigenciamento determinado pelo Executivo no orçamento do Judiciário vai “inviabilizar” as eleições no ano que vem por meio eletrônico.
Durante uma solenidade no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), em Manaus, o ministro Dias Toffli informou que o corte de R$ 1,7 bilhão no orçamento do Judiciário comprometeu 80% da verba que seria utilizada para realização das eleições.
“É um passo atrás, é um retrocesso. […] Nós não podemos nos furtar de realizar as eleições dentro de um contexto adequado e com os recursos necessários. […] O que não poderíamos fazer era ficarmos omissos e deixar de dizer à nação que este contingenciamento pode vir a prejudicar a realização das eleições”, disse ao G1.
Conforme o presidente, o maior impacto do bloqueio do dinheiro reservado à Justiça Eleitoral é comprometer o processo de aquisição de urnas eletrônicas que já está licitado. “Nós temos necessidade, com o passar do tempo, de adquirir novas urnas eletrônicas. Isto é um processo que está em andamento e com o contingenciamento nós não teremos condições de dar continuidade a este processo”, contou.
O TSE afirmou, em nota, que é imprescindível contratar as urnas eletrônicas até o fim do mês de dezembro, com o comprometimento de uma despesa estimada em R$ 200 milhões.
Toffoli afirmou que a Justiça Eleitoral já articula com o Congresso Nacional, junto ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, a disponibilização da quantia reservada ao Judiciário.
“Estamos envidando esforços, estamos trabalhando juntos ao Congresso Nacional, para que ele excepcione as verbas necessárias para a realização devida das eleições municipais do ano que vem. (…) Estamos esperançosos de que o Congresso Nacional e o Ministério do Planejamento reconheçam que esses valores são necessários para a realização das eleições, que têm data marcada pela constituição”, afirmou.
Decreto federal
Nesta segunda-feira, o governo publicou no “Diário Oficial da União”, o decreto com a descrição do Orçamento para 2015, que prevê corte de gastos em relação ao documento anterior, publicado em maio deste ano. O decreto também congela os gastos federais em dezembro.
À tarde, o governo divulgou uma nota à imprensa na qual confirmou o corte de R$ 10,7 bilhões no Orçamento da União para 2015.
Conforme a pasta, ficam preservadas todas as despesas obrigatórias, como salários de servidores, benefícios previdenciários e sociais e pagamentos do programa Bolsa-Família, além de “despesas com o mínimo da saúde e da educação, seguro-desemprego e abono salarial”.
De acordo com o Planejamento, o decreto contingencia R$ 11,2 bilhões de despesas discricionárias (não obrigatórias) do Orçamento do Executivo federal, “sendo R$ 0,5 bilhão de emendas impositivas e R$ 10,7 das demais programações”.
O maior corte diz respeito às despesas do Ministério das Cidades (R$ 1,6 bilhão), seguido pelo Ministério dos Transportes (R$ 1,4 bilhão) e Ministério da Integração Nacional (R$ 1,09 bilhão).
O bloqueio inclui gastos destinados a investimento, à manutenção do funcionamento dos órgãos do governo federal, pagamento de aluguel, água, luz, transporte, passagens e diárias.
A nota informa ainda que o “contingenciamento adicional foi tomado em função do cenário econômico adverso, que resultou em grande frustração de receitas, e da interpretação do Tribunal de Contas da União sobre a conduta a ser adotada enquanto o Congresso Nacional avalia a solicitação de revisão da meta encaminhada pelo Poder Executivo”.
Veja quanto cada tribunal ficará impedido de utilizar no orçamento com o contingenciamento:
-Supremo Tribunal Federal: R$ 53.220.494,00
– Superior Tribunal de Justiça: R$ 73.286.271,00
– Justiça Federal: R$ 555.064.139,00
– Justiça Militar da União: R$ 14.873.546,00
– Justiça Eleitoral: R$ 428.739.416,00
– Justiça do Trabalho: R$ 423.393.109,00
– Justiça do DF e Territórios: R$ 63.020.117,00
– Conselho Nacional de Justiça: R$ 131.165.703,00
Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelo TSE:
Nota à imprensa: contingenciamento comprometerá as Eleições Eletrônicas Municipais de 2016
A Portaria Conjunta nº 3/2015, publicada nesta segunda-feira (30) no Diário Oficial da União e assinada pelos presidentes dos tribunais superiores, informa que o contingenciamento de recursos determinado pela União para cada área do Poder Judiciário, incluindo a Justiça Eleitoral, “inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”.
Na semana passada, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli, já havia procurado o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, para expor a preocupação diante da medida do Executivo.
O total que não será repassado para a Justiça Eleitoral soma exatos R$ 428.739.416,00 o que prejudicará a aquisição e manutenção de equipamentos necessários para a execução do pleito do próximo ano. Esse bloqueio no orçamento compromete severamente vários projetos do TSE e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).
O impacto maior reflete no processo de aquisição de urnas eletrônicas, com licitação já em curso e imprescindível contratação até o fim do mês de dezembro, com o comprometimento de uma despesa estimada em R$ 200.000.000,00.
A demora ou a não conclusão do procedimento licitatório causará dano irreversível e irreparável à Justiça Eleitoral. As urnas que estão sendo licitadas tem prazo certo e improrrogável para que estejam em produção nos cartórios eleitorais.
Na espécie, não há dúvida que o interesse público envolvido há que prevalecer, ante a iminente ameaça de grave lesão à ordem, por comprometer as Eleições Eletrônicas Municipais de 2016.
A portaria dos tribunais superiores é assinada pelos presidentes do STF, ministro Ricardo Lewandowski, do TSE, ministro Dias Toffoli, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Antonio José de Barros Levenhagen, do Superior Tribunal Militar (STM), William de Oliveira Barros, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), desembargador Getúlio de Moraes Oliveira, e pela vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz.
O presidente do TSE registra e agradece o apoio do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, e informa que, juntos, irão envidar todos os esforços no Congresso Nacional para que as verbas devidas sejam autorizadas, a fim de se garantir a normalidade das eleições do ano que vem.
*Colaborou: Rickardo Marques do G1 AM
Zé Doca em Foco