31 de janeiro de 2017

Juiz libera detento para etapa de concurso da PM-MA

Luís Carlos Rodrigues de Oliveira, preso no final de 2016 suspeito de integrar uma quadrilha especializada em explosões de caixas eletrônicos, se apresentou para fazer a prova do concurso da Polícia Militar no Maranhão após ser liberado da Polícia Interestadual do Piauí (Polinter), em Teresina. A permissão de saída  do detento foi   autorizada pelo juiz Lirton Nogueira Santos.
Com a tornozeleira eletrônica, Luís Oliveira saiu para ir fazer o teste de aptidão física do concurso mas acabou sendo reprovado.  Entre as justificativas  apresentadas pelo juiz na decisão que liberou  a saída do detento,  foi o fato da esposa do detento estar acometida de doença grave, e nestas situações, ocorrem geralmente decisões neste sentido.Inclusive, a Lei de Execuções Penais, ( LEP)  estabelece entre as hipóteses de permissão para saída de presidiários o falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira ascendente, descendente ou irmão.
Mesmo que fosse aprovado na segunda etapa do concurso, o teste de aptidão física, Luis Oliveira ainda enfrentaria mais uma fase eliminatório decisiva neste tipo de certamente, a chamada investigação social, na qual os candidatos tem toda sua vida pregressa apurada e quem não possuir bons antecedentes.

Zé Doca em Foco

Nenhum comentário: